sábado, maio 28, 2011

Crítica do Filme 'O Primeiro Amor'

Clássicos como 'Meu Primeiro Amor' e 'ABC do Amor' enfeitam nossas prateleira e nos fazem rir e emocionar ainda nos tempos de hoje. Em época que não se captura mais a magia de uma das épocas mais inesquecíveis das nossas vidas, o diretor Rob Reiner retorna no filme 'O Primeiro Amor', tornando-o, desde já, um clássico do gênero.

O Primeiro Amor conta o relacionamento entre dois vizinhos e colegas de escola, a menina Juli e o garoto Bryce, dos 7 aos 13 anos. Juli apaixona-se instantaneamente por Bryce assim que o caminhão de mudança chega ao bairro; Bryce demora seis anos para descobrir a garota inteligente, generosa e linda que Juli é e, finalmente, sentir o mesmo amor. A história é contada do ponto de vista de ambos, alternadamente, criando aos poucos o universo interior dos dois, e a evolução de atitudes de meninas e meninos com relação ao sexo oposto.

O que torna O Primeiro Amor um filme tão peculiar e diferente é a maneira como Rob Reiner resolveu contar a história. Somos introduzidos ao filme pelos pensamentos e olhos de Bryce (Callan McAuliffe) e depois as mesmas cenas que são mostradas pelos olhos e pensamentos de Juli (Madeline Carroll). A história vai e volta e, as emoções e os sentimentos dos dois personagens são relatados nas mesmas cenas, mostrando a visão do menino e da menina no filme. Se fosse nas mãos de outro diretor, 'O Primeiro Amor' passaria a ser uma obra cansativa e desinteressante, no entanto nas mãos experientes de Reiner o filme se torna uma obra deliciosamente delicada e divertida de se acompanhar. Adaptar a história para os anos 60 é outro ponto forte do filme. Levar o público de volta para um ano mais 'charmoso', torna a trama mais gentil e apreciável.

A dupla de atores, Callan McAuliffe e Madeline Carroll, possui uma inegável química em cena. Madeline faz uma doce, gentil e amorosa Juli. Carroll parece se identificar com o personagem, é confortante vê-la atuando em cena, as lições que a personagem aprende e seu amadurecimento são representados de forma brilhante pela atriz. Callan faz um Bryce confuso em relação aos seus sentimentos, tímido e de bom coração. O personagem de McAuliffe é quase que um espelho, reflete bem os sentimentos que um menino na sua idade têm, não é tão amadurecido como Juli, mas evolui muito ao decorrer do filme e McAuliffe acerta no timing de atuação. Afinal uma coisa que seu avô lhe diz é o quanto Bryce teria sorte em ter Juli ao seu lado, talvez Bryce já soubesse, mas este precisava amadurecer para perceber o que já fica claro para o expectador. Outro destaque do filme é maravilhosa trilha sonora, que só ajuda aos espectadores a entrar no clima deste inesquecível momento de nossas vidas.

O que prevalece no final do filme é simplesmente a descoberta do primeiro amor. Apesar das constantes dúvidas que os personagens possuem, o amor é assim mesmo: simples e complexo, cheio de antônimos e sinônimos. E é exatamente isso que torna 'O Primeiro Amor' um filme delicado e charmoso, que infelizmente não chegou nas telonas por aqui, mas que é um achado nas prateleiras das locadoras, e este filme é o que melhor representa o clássico e esquecido gênero.

20 comentários:

  1. Olá Laryssa, descobri o seu blog por acaso pois estava a procura de algumas informações sobre essa pequena pérola de filme chamado O PRIMEIRO AMOR. Sua resenha é muito interessante e inteligente, parabéns querida, tenho certeza que você vai ter um grande futuro trabalhando com comunicação principalmente se o assunto for cinema. Eu também sou cinéfilo de carteirinha e estou sempre a procura de novos amigos que também compartilham com essa paixão, se vc tiver facebook e quiser me add, deixo meu endereço e a gente poderia trocar algumas idéias ...

    http://www.facebook.com/Vinilao#!/profile.php?id=100000387861214

    beijoos

    ResponderExcluir
  2. Larissa,
    vi esse filme nessa semana com a minha filha de 12 anos. Fiquei encantada. Uma história linda, um filme encantador. Peguei na locadora sem grandes pretensões e me surpreendi.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Assisti este filme ontem, e fiquei surpreendido. Onde ele está? Precisa ser visto por todos e lembrarmos que clássicos como Meu Primeiro Amor podem ser revividos, de outras formas, mas muito bem trabalhado.

    ResponderExcluir
  4. Theo Guilherme Laufer8 de janeiro de 2012 15:26

    Me senti sentado em frente ao seu computador escrevendo a critica. muito boa e emocionante a história.

    ResponderExcluir
  5. Amei o filme. É realmente muito bom e encantador.

    ResponderExcluir
  6. Nossa quando eu vi esse filme mt lindo e quando acabo eu fiquei chorando essa historia toco o meu coração de um jeito q nao da para explicar amei : )o filme.

    ResponderExcluir
  7. Uau.Este filme é muito bom! Fiquei encantado com o final, meio e começo. Vi este filme com a minha mãe, vi uma vez e não consegui para, só que nao passava em lugar nenhum, fiquei desesperado, serio mesmo! Depois de algumas semanas eu achei ele passando, sorte minha que ainda não tinha começado, gravei ele na minha TV e vi umas cico vezes seguidas.Amei, muito bom trabalhado, não me canso de ver!!!
    O primeiro amor.

    ResponderExcluir
  8. o primeiro amor fala sobre a vida real quando voce gosta de uma pessoa mas ela nao so depois que ele percebe que tambem a ama.

    ResponderExcluir
  9. Eu Vi esse filme hoje, estava sem nada pra fazer procurando algo decente para ver na TV com a minha mãe, quando ela viu o título "o primeiro amor", como ela é romântica (eu nem tanto) disse para eu voltar no canal que viu o título, de inicio nao queria ver, mas quando o filme começou fiquei com meus olhos presos à tela, era doce e encantador. Um filme maravilhoso.

    ResponderExcluir
  10. queria saber qual é o nome da música que passa no final quando ja está passando o nome do elenco. é mais ou menos assim (eu não sei escrever) JIM, JIM, JIM, ...

    ResponderExcluir
  11. Eu assisti o filme, perdi os primeiros 9 minutos infelizmente. Eu adorei, ri muito e também tive 60 crises de choro. A minha amiga também viu o filme e pensou o mesmo que eu: o filme é lindo. Esses filmes ótimos não aparecem nos cinemas, enquanto outros horríveis fazem o maior sucesso por apenas serem americanos. A sua sinopse está linda, concordei com tudo. Eu deixei de assistir TOSH.0 no ''Comedy central'' pra assistir esse filme, ele realmente nos prende na TV. É muito lindo. Só uma coisa: você não escreveu nada sobre o tio Daniel, que é um deficiente mental. Muito bom o filme!

    ResponderExcluir
  12. quando eu assisti eu nem sabia o nome nao tinha nada pra faze fiquei assistindo peguei no começinho

    ResponderExcluir
  13. Muito bom este filme,não é como alguns outros filmes contados em primeira pessoa por apenas um personagem; é diversificado;o avô do personagem Bryce me chamou a atenção por ser o "filósofo" do filme, uma frase bem bacana que guardei foi sobre *pessoas iridescentes* que me levou a pensar poéticamente em seu significado mais profundo. Bom trabalho! Divulgue mesmo estes bons filmes que trazem valores à sociedade dominada por filmes que a corrompe.

    ResponderExcluir
  14. Eu vi esse filme esses dias e é muito lindo, estou tentando escrever uma resenha dele, mais parece que nenhuma palavra é boa o bastante para descreve-lo, é um filme muito lindo..
    Adorei seu comentario do filme..

    beijos

    http://vdsweetlove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Amei, lindo demais!!!! Ser´que vamos ter continuação com um segundo filme??? Espero que sim!

    ResponderExcluir
  16. O filme é muito bom, prende a atenção de uma forma...

    ResponderExcluir
  17. sabe acho que devia ter uma continuação porque esse filme (o primeiro amor)É um tipo que prende o pubrico brasileiro não e igual a esses filmes que fazem sussesos e é uma porcaria.E também os adolescentes curtem esses filmes alguns sim e alguns não então tem que se pensar bem,e um filme bom ou ruim?Eu achei muito bom quero assistir denovo mas fui na locadora e estava alugado. Ai vi e pensei que esse filme já prendeu a atenção das pessoas que é muito bom,e então amei demais esse filme muito lindo e também é legal e romântico e não tem cenas inadequadas.Por mim esse filme deveria ganhar um oscar.

    ResponderExcluir